Loading...
Search

Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.

Sinópse

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”.

“Quem é você, Alasca?” é um livro que realmente surpreende, pois quando começamos nem imaginamos o que virá pela frente. Ao chegar em seu colégio interno, Miles conhece Alasca e o Coronel. O Coronel é um baixinho marrento, mas extremamente inteligente. Já Alasca, é uma garota impulsiva e fascinante. E justamente por ser assim, o oposto de Miles, ele acaba se apaixonando logo que a vê.

A estória do livro contém uma grande tragédia, e para mim, toda tragédia literária deve vir acompanhada de uma grande reviravolta na vida dos personagens ou uma lição de vida para quem lê, o que não é o caso.”Quem é você, Alasca?” é um livro inconclusivo, acaba em lugar nenhum e você fica se perguntando.. mas é só isso? Cadê o resto? Será que esqueceram do final?

Eu já havia visto muito sobre o livro, por isso estava ansiosa para ler, e foi uma grande decepção, eu não cheguei a ler “A culpa é das estrelas”, mas assistindo ao filme, sei que é uma estória maravilhosa, nesse caso, ao meu ver, John Green deixou a desejar. Faltou um algo mais… faltou um porquê! Faltou nos mostrar “O grande talvez”.

Author: Aline França

Radialista, bailarina, blogueira, apaixonada por moda, beleza, culinária e tantos outros assuntos que irei compartilhar com vocês.  

7 Replies to “Livro: Quem é você, Alasca?”

  1. Katlyn says: 2 de dezembro de 2014 at 13:54

    Eu acho que é exatamente essa a proposta do livro.. .você mesmo imaginar o final que quiser. Eu li e amei, mas vai de pessoa né hahahaha eu preferi mil vezes esse, do que A culpa é das estrelas e O Teorema Katherine juntos 🙁

    1. Aline França says: 2 de dezembro de 2014 at 22:12

      Não li A Culpa ainda, mas já está na minha estante, para mim o final não deu essa margem para imaginação 🙁
      Achei que foi só uma estória inacabada 🙁
      Queria muiiiito ter gostado desse livro!

  2. rafaela says: 2 de dezembro de 2014 at 23:11

    Ótima dica de livro, parece muito interessante! Vou comprar!

  3. Gi says: 3 de dezembro de 2014 at 00:19

    Amei o livro, ótima dica, irei comprar mesmo sabendo que o livro não tem nem pé nem cabeça e que é definitivamente dramático e sem moral da história como deveria ser pelo gênero. Adorei a resenha Li, não conheço esse livro, mas já vi falarem muito bem do autor, mas pelo visto, ele escorregou no quiabo quando escreveu essa obra, rsrs, ótimo post, amei! 🙂

    1. Aline França says: 3 de dezembro de 2014 at 09:51

      É o primeiro romance dele, e é a primeira obra que leio, espero gostar dos outros 😀

  4. Rique says: 3 de dezembro de 2014 at 18:10

    Nossa , ótima resenha eu já quero ler , e olha que eu não curto muito livros rs , lindo layout , Sucesso .
    http://falarique.blogspot.com.br/

    1. Aline França says: 3 de dezembro de 2014 at 23:11

      Que bom que gostou da resenha.
      Obrigada 😉

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*